terça-feira, 30 de novembro de 2010

Ser escritor.

Palavras são apenas palavras, não possuem vida.
Numa análise fria, é isso aí. Palavras são mortas, sem alma, sem sentimentos, mas elas vêm de alguém repleto de tudo isso.
Hoje é o dia em que eu consigo olhar no espelho e sentir orgulho de mim.
Eu olho para as minhas trocentas caixas de livros e sinto uma felicidade sem tamanho. As palavras dentro de cada bebê livro, como gosto de chamar, possuem uma redoma em torno delas. São lindas, são minhas e são eternas. Isso mesmo. Eternas. Eu posso morrer e daqui a 100 anos você pode visitar a biblioteca nacional que eu estarei lá.
Mas isso não basta!
Ser eternizada é pouco. Eu, como toda boa mãe, educo meus filhos para serem livres e, um dia, voar com as próprias asas. Este dia chegou.
Eu quero ver cada bebê livro meu indo parar em um lar diferente. Quero que minhas palavras bonitas, tristes, dramáticas, vivas, sejam saboreadas por centenas, milhares de pessoas! Quero que cada um de vocês possa sentir um pouquinho do que eu senti ao escrever. E desejar que vocês as amem. Porque eu amo.
Hoje mais cedo eu fiz uma twitcam. De tarde, com umas 25 pessoas presentes e eu caí no pranto. Morri de vergonha, mas não me arrependo. Eu faria de novo. Que todos vocês saibam que quando digo que agradeço aos leitores, não estou mentindo. Não é blábláblá de autor. É puro e verdadeiro. São a vocês que eu realmente agradeço, depois dos meus pais, claro. 
Eu não tive todo apoio que desejei. E este é o motivo de minhas lágrimas. Eu me emociono de verdade quando recebo a atenção, o carinho, um pouquinho de vocês. Palavras me faltam para descrever como hoje me senti amada. Quis sair correndo e abraçar cada um que me apoiou. Quis amá-los de volta na mesma intensidade. Quis ser útil e importante para a vida de cada um de vocês. 
E eu pretendo ser.
Eu não abandono meu público, não estrago a peça. Eu prometo estar sempre presente a quem quiser minha presença e prometo fazer de tudo para não decepcioná-los.
Abracem meu livro e me abracem. Abraçarei de volta.
Hoje eu realizo meu único sonho de vida e por alguns dias me senti vazia; distante. Pensando, coitada de mim, que agora havia perdido tudo. Engano meu. Hoje eu ganhei um novo sonho. Escrever não basta mais. Palavras não lidas não são palavras. Hoje o meu sonho é conquistar, cativar, cada um que quiser me receber. Seja pela minha história, pela minha capa, pelo meu jeito, por mim, pela a minha sinceridade.
Hoje eu quero que vocês façam parte disso tudo e quero fazer parte de vocês.
É isso o que eu tenho para dizer.

14 comentários:

Mii disse...

Ohhh, estou aos prantos aqui!
Te abraço pode deixar!

MAREEEE TE AMOO GATA! S2

Beiijos cocozenta!!

nanda disse...

Post bem bonito.
Eu sempre achei esse ato de escrever uma coisa mágica! Um meio de comunicação sem igual, um jeito de você compartilhar e dividir com outros o jeito que você vê o mundo, e isso é único de cada um.
Essa é a razão que eu gosto muito, muito de ler: eu amo olhar o mundo através dos olhos de outras pessoas, é fascinante! ^__^
Não conheço nada do seu trabalho, é o primeiro post que eu leio do seu blog, mas acho que foi um bom começo para mim em relação a você. hehehe.
Gostei! ;-)

Naiare Crastt disse...

"MARE SOARES VOU TE MATAR." Acabei de dizer isso no twitter... porque? PQP. Voce nao sabe, eu to parecendo uma tia aqui vendo essa foto, vendo que nossos bebes ficaram prontos depois de trabalhos divertidos (ou não). Mas, vou te matar principalmente por essa postagem... eu to chorando D: caraca, voce me fez chorar, Mare. Tu nao tem noção, sério. Eu to chorando.
Cara, to tão feliz. Eu não sei expressar essa felicidade, só quero dividi-la com você *-*

Juh** disse...

Mareee que lindos!!!
Amei esse post, fiquei emocionada rs...
Sucesso viu linda??
beijooos ;)

Paty Augusto disse...

Já comentei o mesmo post no seu blog, mas não poderia deixar de passar por aqui também para te dar os parabéns e gritar para todo mundo o quão orgulhosa estou de você!!!
Parabéns, lindona!!!
Beijos

Bianca Briones disse...

O que dizer desse texto?
Comecei a perceber ontem, graças ao comentário da Nanie, que somos realmente parecidas. Basta procurar no Redoma de Cristal e encontrará textos em que o sentimento transborda, assim como no seu.
Você disse palavras que eu diria e isso me faz chorar ao pensar que talvez eu não esteja tão sozinha quanto pensava. Suas reações na twitcam são bem próximas as que eu teria se fizesse uma.
Você foi mais corajosa. Durante muitos anos escondi as minhas palavras acreditando que elas não valiam nada. Não poderia estar mais enganada.
Publico o primeiro livro doze anos mais velha do que você, mas com uma alma tão livre quanto a sua.
Provavelmente, temos os menos anseios e receios. Então, segure em minha mão que segurarei na sua. Logo mais desbravaremos o mundo.
Boa sorte na nova jornada.
Beijo.

Naniedias disse...

Mare, que texto lindo!!!! Quanto sentimento em tão poucas palavras!!! Menina, você será um sucesso!!! Só com esse texto você já me cativou... aliás, com toda a sua sinceridade já havia me cativado há muito tempo, pelas poucas conversas que tivemos. Você é um amor de pessoa!!!
Beijos

PS: Você e a Bianca são realmente muito parecidas =)

Isabella Gomes disse...

Quase chorei. Mas meus parabéns, você conseguiu o que tanto queria e isso a torna uma pessoa incrível, porque você foi atrás, mesmo sem tanto apoio e conseguiu, me orgulho tanto disso. Beijos.

Isabella Gomes disse...

Só para avisar que coloquei o selo de apoio no meu blog. Beijos.

talita helen disse...

Mare, os seus bebê livros são tão lindos sabia? Ótimo trabalho você, e as suas palavras também foram muito lindas, eu te abraço sim viu, PARABÉNS por mais essa conquista flor!!!!
Beijos!!!

:: Loma disse...

Hey ^^

Lindo post realmente ao ler sentimos as palavras sinceras, primeira vez por aqui, li a sinopse de Chantilly e achei linda, parece aqueles livros que após o término fiques com aquela sensação de plantar algo em si.
Vou ler o 1º cap. se gostar de fato, confesso que entrarei em contato, amo ler, não é novidade pra aqueles que me conhecem.

Xoxo

:: Loma

schulai disse...

Muito lindo o seu post Mare!

Mas realmente isso é ser escritor: escrever uma obra e deixar que as pessoas viagem pela sua mente!

É um espelho da sua vida! É sua alma dividida em diversas folhas de papel!

Boa Sorte querida!

S2


Leandro Schulai

talita helen disse...

Olá!!!
Seu blog está lindo, parabéns, tem selinho para você lá no meu blog, beijos!!!
www.etcoetra.blogspot.com

Mellory Ferraz disse...

Lindo post! Suas palavras me tocaram.

Postar um comentário